(CLA) Emagrece e combate mais de 11 problemas de saúde

O Ácido Linoleico Conjugado é um ácido graxo único encontrado quase que exclusivamente em animais ruminantes e gorduras de laticínios. O CLA somente foi reconhecido há algumas décadas, tendo sido descoberto pelo pesquisador australiano Peter Parodi, que deu o nome de ácido alfa-ruminante, pela sua origem no Rumen. Mas ele é popularmente conhecido pela sua sigla, CLA.



Anos após a descoberta do Dr. Parodi, um grupo da Universidade de Wisconsin, liderado pelo bioquímico Michael Pariza, realizou profundo estudo comprovando as propriedades anti cancro do CLA. Em seguida, o mesmo grupo de pesquisadores comprovou também o efeito de queima de gorduras de depósito. E assim, o CLA se tornou muito falado e procurado por esses 2 objetivos.


É possível produzir o próprio CLA?


Recentemente, um bioquímico universitário escreveu um artigo sobre o CLA no seu site, dizendo que os indivíduos poderiam consumir ácido linoleico e que com isso o seu próprio corpo produziria CLA. É algo bem estimulante, mas na verdade um grande erro, teorizando que se conseguiria isso mastigando o seu próprio “Rumen”.


Produzir o seu próprio CLA só poderia ser possível se os humanos fossem herbívoros e mastigassem seu próprio Rumen. Os seres humanos, diferente das ovelhas, cabras ou

vacas, não tem essa capacidade!

Não obstante, nós podemos produzir CLA do ácido trans vacínico que chega até nós através da gordura do leite. Esse ácido é dessaturado pelo mesmo sistema

dessaturador que produz ácido oleico no nosso corpo, a partir do ácido esteárico.




Aonde encontrar a melhor fonte de CLA


As melhores fontes de CLA com certeza são as carnes, leite e derivados de gado criado a pasto. Esses produtos têm maior concentração do ácido. Para se ter uma ideia, carnes leite e derivados de animais criados confinados só contêm cerca de 1/5 a 1/3 da quantidade encontrada nos animais criados a pasto.



Além disso, esses últimos têm muito mais ómega 3 concentrado, além de menos calorias!


Procure o produto certo: carne de gado criado a pasto


Uma dica: carnes muito embaladas, marcas especiais, gado especial, etc. possivelmente vem de animais confinados.



Portanto, a ajuda de uma pessoa do talho é fundamental nessa escolha. Ele saberá ajudá-lo. Sempre procuro consumir carne de vaca a pasto, que tem textura, cheiro, sabor, aparência e componentes nutricionais bem superiores ao gado confinado. Conforme você “descobre” isto, é como degustar um vinho ruim e outro bom! Nunca mais vai querer consumir nem a carne confinada nem o vinho ruim!


Isso vai lhe trazer mais benefícios de saúde para você e a família, e estará ajudando o meio ambiente também. Sabemos que os dejetos do gado confinado e seus tratamentos são responsáveis por produzir porções significativas de dióxido de carbono, metano e óxido nitroso, além de outros gases lesivos


E mais: o processo de plantações de monoculturas para produzir rações, com uso de fertilizantes, defensivos agrícolas, preparo do solo (esterilização de toda a biovida do solo, das plantas e da fauna da superfície) e também a utilização de máquinas com combustível fóssil na lavoura (nos cuidados de manutenção, colheita e suporte de rações aos cochos dos confinamentos) aumentam ainda mais essa agressão ao ambiente.


Leite e derivados de vacas a pasto


Procure por leite e derivados não pasteurizados, aonde você encontrará altíssimo valor proteico, do mesmo nível de carne, peixe e ovos. Essas vacas criadas a pasto são as que terão nos seus produtos a maior concentração de CLA, bactérias saudáveis, enzimas, gorduras boas e proporção ideal de ómega 3 : ómega 6, junto com cálcio e vitamina K2.



Por outro lado, com a pasteurização, o leite causa uma série de problemas de saúde, desde desconforto digestivo, autismo, alterações da glicemia, etc. Na verdade, não é só a pasteurização, mas também quando há processo de confinamento e em especial a raça das vacas.


Só não recomendo consumir leite cru e seus produtos caso esteja com algum comprometimento do sistema imunológico ou grávida. O CLA é encontrado na gordura, portanto, quanto mais gordura o alimento contém, melhor.


Fontes de CLA



Benefícios do CLA


Os estudos mostram que CLA combate:

· Asma

· Cancro

· Doença cardiovascular

· Osteoporose

· Hipertensão

· Colesterol elevado

· Triglicéridos elevado

· Inflamação

· Resistência à insulina

· Depósitos de gordura, promovendo emagrecimento, aumento de taxa metabólica e melhoria da musculatura magra


Referências bibliográficas:

· The Journal of Nutritional Biochemistry. 2006 Dec;17(12):830-6.