A SANO usa cookies para uma melhor experiência de navegação.
Ao continuar, está a concordar com os nossos Termos e Condições.

Noticias

Pitadinhas de Saúde - Sano
By Março 21, 2017 0 Comentario

Pitadinhas de Saúde - Sano

Quem cozinha sabe muito bem a importância que os condimentos têm na hora de trazer cheiro e sabor para a comida. Mas o que muita gente não sabe é que escolher os itens certos para guardar na despensa pode fazer muita diferença para o bom funcionamento do nosso organismo. Pode até não parecer, mas de pitadinhas em pitadinhas, as ervas e as especiarias podem trazer inúmeros benefícios para a nossa saúde. Além de não somarem muitas calorias, possuem propriedades antioxidantes e podem auxiliar na digestão e na imunidade.
Em Portugal entre os itens mais utilizados para dar gosto aos alimentos, o sal ocupa o topo da lista. Em busca de algo mais prático, muitas pessoas também apostam no uso dos condimentos prontos que são facilmente encontrados nas prateleiras dos supermercados. Para o nutricionista funcional e cozinheiro André Silva todas essas escolhas podem ser nocivas para o nosso corpo, especialmente para hipertensos e diabéticos.
"Muitos desses temperos prontos são maus, pois são al­tamente inflamatórios por serem ricos em sódio, conservantes, corantes e realçadores de sabor que são prejudiciais. Devemos optar por ervas frescas ou secas de forma natural ou ler muito bem os ingredientes de temperos prontos e escolher os que tenham na sua composição somente componentes naturais", orienta.
Sendo assim na hora de comprar os seus condimentos, é importante dar preferência às ervas, como são chamadas as folhas, e às especiarias, originadas das mais variadas partes das plantas, como a raiz e talo. "É importante frisar que os benefícios dos temperos são acumulados durante as refeições, não chega comer só uma vez por acaso. A combinação entre esses condimentos, bem como o uso contínuo é que fazem bem ao organismo", detalha a nutricionista, Helen Lima.

TOQUE NATURAL
Bastante usados no preparo de pratos quentes portugueses, como carnes e sopas, o coentro e a salsa pro­porcionam benefícios semelhantes. "O coentro possui substâncias que promovem a facilidade da digestão e é diurético. Os benefícios da salsa também são parecidos", comenta Helen.

E quem nunca ouviu falar das propriedades do alho? "É muito útil para reduzir o colesterol, é um antis­séptico natural e tem ação anti-inflamatória. Se usado como condimento, você receberá parte desses efeitos", descreve a nutricionista. Para potencializar a ação anti-­inflamatória do alho, a dica de André Silva é amassar para retirar a casca e deixar descansando por dez minutos. Depois, é importante refogar por sete minutos ou utilizá-lo cru em algum preparo. Parente do alho, a cebola é fonte de quercetina, um flavonoide natural com propriedades anti-inflamatórias, anti-histamínicas e antioxidantes, mas não deve ser cozida por muito tempo. Já o gengibre, muito adotado em receitas de sumos, possui uma substância chamada gingerol, que ajuda a proteger o organismo de bactérias e fungos, além de também possuir ação termogénica, que aumenta a temperatura do corpo e dá mais disposição e energia, e pode ser um bom aliado de quem tem problemas no estômago ou no intestino. "Acrescentar hortelã e gengibre no sumo forma uma mistura interessante", diz Helen. Outros itens são menos usados na nossa rotina mas que podem trazer resultados interessantes para as receitas e para a nossa saúde, é o caso do curry, de cardamomo, do alecrim, do tomilho, da sálvia e da canela, por exemplo. "Esses temperos podem e devem fazer parte de novas combinações de sabores e aromas nas preparações pois todos eles não agregam calorias e possuem inúmeros benefícios como potencializadores da imunidade, digestivos e antifúngicos", comenta Silva, acrescentando que eles também diminuem o índice glicémico e são diuréticos atuando como compensadores nutricionais . Para quem gosta de sabores mais picantes, as pimentas também são boas escolhas. Nas pimentas vermelhas do gênero capsicum, a capsaicina é responsável pelo sabor picante. "Quanto mais picante, mais benefícios. Um bom exemplo de pimenta com ação termogénica é a caiena", pontua Silva. Já as plantinhas do gênero piper (verde, branca e preta) são menos picantes, mas possuem boas propriedades antioxidantes. Quer um bónus? Associar a pimenta preta com açafrão-da-terra pode potencializar a ação antioxidante.

Deixe um comentario